(11) 3289-1788 - secretaria@aelo.com.br

A AELO

Home/A AELO

Em 24 de fevereiro de 2014, a AELO completou 33 anos de história: foi fundada em 1981, em São Paulo, e vem levando adiante o propósito de unir as empresas loteadoras e de desenvolvimento urbano, defendendo a existência de normas justas e segurança jurídica para os empreendedores, sempre buscando preservar também o meio ambiente e os direitos dos consumidores. O atual presidente, Caio Carmona Cesar Portugal, eleito em março de 2011 e reeleito em abril de 2013, e sua Diretoria têm concentrado esforços que contribuem para o crescimento do setor imobiliário. O quadro associativo da AELO é formado por Empresas Loteadoras, Construtoras, Incorporadoras, Imobiliárias, Engenheiros, Arquitetos, Agrimensores e demais empresas e/ou profissionais voltados para esse campo.

Nossa entidade conseguiu e continua alcançando importantes conquistas para o setor com o reconhecimento de órgãos municipais, estaduais e federais. Desta forma, a AELO, hoje, é conhecida nacionalmente, tendo em seu cadastro associados não só no Estado de São Paulo como também de outros 10 Estados.
A finalidade principal da AELO é a de defender os interesses dos seus associados, remover os obstáculos para dinamizar a produção de lotes urbanizados e incrementar os negócios na área de desenvolvimento urbano. Para tanto, mantemos um serviço de atendimento de consultas pessoais e por escrito aos nossos associados, com profissionais atuantes e altamente capacitados, além de um Conselho Jurídico.

Um dos segredos para o sucesso da AELO: a união com outras entidades, como o Secovi-SP, o SindusCon-SP e a CBIC em torno do mesmo ideal, consolidando a confiança junto aos associados, e a continuidade política e administrativa, simbolizada pela seqüência de gestões estáveis e produtivas. Neste milênio, a entidade teve quatro presidentes, num ciclo de expressiva evolução: Roland Philipp Malimpensa, de 2001 a 2005; Luiz Eduardo de Oliveira Camargo, de 2005 a 2009; Flavio Amary, de 2009 a 2011, e Caio Portugal, eleito para os biênios 2011/2013 e 2013/2015. Ciro Scopel é o presidente do Conselho Consultivo, cargo já exercido também por Roland Philipp Malimpensa e Luiz Eduardo de Oliveira Camargo, hoje membros do Conselho Consultivo.

O primeiro presidente da AELO, Luís Caldin, exerceu o cargo de 24 de fevereiro de 1981 a fevereiro de 1982. Também ocuparam a presidência, pela ordem: Lelivaldo Benedicto Marques, Marcos Cintra Cavalcanti de Albuquerque, Edgar de Souza, Maurício Scopel, Carlos De Gióia, Sérgio Guimarães, Roland Philipp Malimpensa, Luiz Eduardo de Oliveira Camargo e Flavio Amary.

O Comitê de Desenvolvimento Urbano, criado em 2000, surgiu para somar forças de três entidades do setor imobiliário: a própria AELO, o Secovi-SP e o SindusCon-SP, tendo como tema básico o Parcelamento do Solo. Tanto nas reuniões periódicas quanto por meio da atuação constante dos seus Grupos de Trabalho (GTs), o Comitê busca soluções para os problemas do setor.  A AELO tem também, em seu currículo de conquistas, outras parcerias, como: Procon-SP – Termo de conduta firmado entre este órgão e as três entidades (AELO, Secovi-SP e SindusCon-SP), cujo propósito é a evolução nas relações empresa-cliente, buscando-se recursos em defesa da transparência dos empreendimentos; Graprohab, órgão ligado à SEHAB – Secretaria da Habitação do Estado de São Paulo, criado em 1991 com a finalidade de analisar e aprovar projetos de loteamentos. A AELO participou das negociações para a criação do novo manual de procedimentos para orientação aos loteadores.

Nossa entidade lançou, em 2002, o Selo de Regularidade de Aprovação (SRA). O Selo, endossado por parcerias com instituições entre as quais Procon-SP, Secretaria da Habitração do Estado, Graprohab, Fundação Associação dos Notários e Registradores do Estado de São Paulo, Associação Paulista de Municípios, Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI-SP) e Secovi. O selo é concedido pela AELO a empreendimentos que estejam regularmente aprovados em todas as instâncias legais e regularmente registrados no Cartório de Registro de Imóveis da Comarca.

Recentemente, a AELO divulgou os resultados de uma ampla pesquisa feita junto aos associados.
Como entidade filiada à CBIC, Câmara Brasileira da Indústria da Construção, a AELO mantém parceria com esse órgão de alcance nacional, ao qual estão ligadas outras instituições de respeito de todo o País. Os contatos com a CBIC possibilitam à AELO uma troca de informações a respeito da atual legislação para parcelamento do solo e suas perspectivas de mudanças. Além disso, mantemos intercâmbio no sentido de apoiar importantes iniciativas por parte da CBIC, como congressos, seminários e encontros com autoridades ligadas ao setor.

No campo da informação, a AELO também se faz presente através do seu moderno sistema de comunicação. Associados e o público em geral recebem informações ágeis e precisas a respeito de suas atividades e do setor imobiliário, por meio de um jornal impresso “AELO Informa”, publicação que também chega aos órgãos do Governo do Estado, Prefeituras, Empresas fornecedoras e pessoas interessadas no setor.

Temos ainda, há 11 anos, por meio da internet, o “AELO Online”, um boletim informativo semanal, além de uma home page na internet que recebeu mais de 130 mil acessos nos últimos 5 anos. Também são publicados frequentemente boletins no jornal “O Estado de S. Paulo”, assim como tentrevistas e reportagens em revistas e jornais em mostrar a posição da Diretoria diante de várias questões do setor imobiliário, entre as quais os trâmites de leis.
A AELO criou e mantém o Disque-Denúncia, um serviço pelo qual os cidadãos e empresas podem denunciar pelo telefone e por escrito novos casos de desrespeito à legislação do Parcelamento do Solo (Lei n.º 6.766/79).